Pastor Branco Suíço História e Origem da Raça

img

Os primeiros, Pastor Branco Suíço foram importados para a Suíça, Estados Unidos e Canadá no começo dos anos 70. O macho americano chamado “Lobo”, nascido em 1966, pode ser considerado como o gerador desta raça na Suíça.

Os descendentes do Lobo, registrado no Livro de Origem Suíço (LOS), foram se reproduzindo com outros pastores brancos importados dos EUA e Canadá, dando origem a uma nova raça, que é reconhecida pela Suíça desde 1991.

Atualmente existe um grande número de Pastor Branco Suíço, de raça pura. Por isso, estes cães estão registrados como uma raça nova no Livro de Origem Suíço desde junho de 1991, existem várias gerações, distribuídas por toda Europa.

O Pastor Branco Suíço é considerado uma raça independente do Pastor Alemão, não sendo mais denominado Pastor Alemão Branco. Só teve seu reconhecimento depois de muita discussão a respeito de vários elementos, como o modelo a ser adotado e até o nome da nova raça.

Apesar de não ter seu vínculo mais ligado ao Pastor Alemão, não tem como desconsiderar que o Pastor Branco Suíço foi desenvolvido a partir do cruzamento entre Pastores Alemães, o que permitiu a transmissão de características marcantes da raça, com o diferencial da cor branca.

A diferença entre o Pastor Branco Suíço e Pastor Alemão Branco

Ambas as raças de cachorros tem sua origem no Pastor Alemão, porém o Pastor Branco Suíço é uma nova raça que foi criada posteriormente e o Pastor Alemão Branco é uma variação do Pastor Alemão.
 
Entretanto, o Pastor Alemão Branco tem temperamento e estrutura mais voltados para cão de guarda e proteção, o Pastor Branco Suíço são cães mais meigos e obedientes, com pelagem levemente mais alongada e voltados para companhia e convívio em âmbito familiar.

Principais características do Pastor Branco Suíço

O Pastor Branco Suíço é um cão atento e leal, essa raça defende a sua família e o seu território de tudo e todos que considera uma ameaça.

Inteligentes e aplicados, os Pastores Brancos Suíços são fáceis de treinar e aprendem com facilidade. Bastantes vocais, estes cães são também bons alerta para novas situações e pessoas. A socialização é bastante importante nesta raça. Se for mantido desde pequenos com outros cães e mesmo gatos, o Pastor Branco Suíço mostra-se tolerante para com eles.

Essa raça necessita de um dono dominante, consistente e, sobretudo, calmo, pois os cães são bastante sensíveis a represálias. Contudo, tentam sempre que podem colocar o dono à prova e não são, por isso, cães para donos inexperientes. O Pastor Branco Suíço gosta de ter uma tarefa e detesta estar longe da família. O aborrecimento e a solidão dão origem a comportamentos destrutivos nesta raça.

Assim como o pastor alemão tradicional, o Pastor Branco tem uma enorme vocação ao trabalho por isso é um cão que precisa se exercitar constantemente. Sua aparência física e agilidade fazem com que seja de acompanhar seu dono em praticamente todos os momentos, como em caminhadas ou passeios de bicicleta. Muito ágil, pode-se sair muito bem nas provas de agilidade, onde não apenas utilizará sua composição física, mas também sua inteligência invejável.

Pastor Branco Suíço – Truques Incríveis de Adestramento


1. Comportamento e temperamento

O Pastor Branco Suíço é um cachorro equilibrado e calmo, porém ele não deixa de ser um cão de guarda e quando algo está estranho, ele fica alerta e bem impaciente. Muito dócil, inteligente e tem um elevado nível de compreensão das situações. É um bom cachorro para família, pois é bastante dócil e inteligente, além de ser bastante tolerante com idosos e crianças. É, como todo cão de guarda, desconfiado com estranhos.

2. Cuidados específicos de um Pastor Branco Suíço

Como todo pastor branco, essa raça precisa de bastante exercícios diários e estímulos tanto mentais quanto físicos para se manter saudável e equilibrado. Seu pelo não precisa de tosa, mas é bom escovar duas vezes por semana para remover os pelos mortos. É muito importante usar filtro solar quando o sol estiver intenso, porque sua pelagem branca não protege sua pele do sol.

3. Aspecto dessa raça

Essa raça tem um corpo esbelto e harmonioso. É ágil, musculoso e tem membros fortes. Suas orelhas são triangulares, eretas, sempre em alerta. Sua cauda é espessa, em forma de sabre, afinando para a extremidade. O pelo do Pastor Branco Suíço pode ser curto ou longo, porém sempre liso e espesso.

[Relacionado.: Dicas para cuidar bem do seu cachorro pastor branco suíço]

Saúde do Pastor Branco Suíço

Principais Preocupações: torção gástrica, displasia do cotovelo, displasia de quadril. O Pastor Branco Suíço é uma raça saudável, mas tem, contudo, algumas doenças hereditárias que partilha também com o Pastor Alemão.

Problemas de pele, incluindo alergias, dermatites, torção do estômago e dentes de rápido desgaste são outros problemas a ter em atenção. Tendo a pelagem branca, os donos devem ter o cuidado de não expor o cão ao sol quando ele estiver muito intenso.

Eventualmente: Atrofia Progressiva da Retina
Exames sugeridos: cotovelo, quadril e olhos
Expectativa de vida: 10-12 anos

Quanto custa um Pastor Branco?

O valor do Pastor Branco Suíço depende da qualidade dos seus pais, avós e bisavós da ninhada (se são campeões nacionais, internacionais, etc.)

Segue abaixo preço aproximado de filhotes do cachorro:

Preço mínimo: (R$) 2.300,00

Preço máximo: (R$) 8.000,00

Curiosidades sobre a história do Pastor Branco Suíço

pastor branco suíço

O Pastor Branco Suíço é um Pastor Alemão branco. O primeiro Pastor Alemão foi registrado na Alemanha em 1899. Nesta altura, o Pastor Alemão podia ter qualquer cor, incluindo branco, que é, aliás, uma cor muito presente nas raças de cães de pastor.

Greif, o “avô” do primeiro Pastor Alemão a ser registrado e que é por isso considerado o fundador da raça, Horand von Grafath, era na realidade toda branca. Assim, o gene responsável pela cor branca sempre fez parte das cores possíveis do Pastor Alemão. Em 1913, foi registrado o primeiro Pastor Alemão de cor branca nos livros alemães.

Os Pastores Alemães de cor branca eram úteis ao pastor porque este os conseguia facilmente distinguir dos lobos e, porque a cor fazia com que o lobo não distinguisse facilmente o cão do resto do gado.

Saiba mais: As melhores raças de cães de guarda da atualidade

Os Pastores Alemães de cor branca

Em 1933, o standard do Pastor Alemão foi alterado e o branco deixou de ser uma cor permitida para passar a constituir motivo de desclassificação. A partir desta altura, os criadores começaram a eliminar os cachorros brancos do seu plano de criação.

Contudo, os Pastores Alemães exportados para o Canadá e os Estados Unidos da América permaneceram a criar e a dar origem a cães completamente brancos. O clube norte-americano do Pastor Alemão renovou o seu estalão em 1959, mas os cães brancos eram ainda aceites nos ringues do AKC.

Apesar de a descendência de Lobo não poder ser registrada, pois, a partir de 1968 já não era permitido registrar Pastores Alemães de cor branca nem nos EUA, a sua linhagem foi-se desenvolvendo na Suíça.

Condenada ao desaparecimento

Apesar de estar condenada ao desaparecimento, a verdade é que a popularidade desta cor foi crescendo e nos anos 70 do século XX, surgiram os primeiros clubes dedicados aos pastores alemães brancos.

O nome da raça foi, contudo, algo polêmico: os norte-americanos fundaram o clube Pastor Alemão Branco, décadas mais tarde criaram também o clube do Pastor Americano Branco e ainda o clube do Pastor Branco.

A Federação Cinológica Internacional, FCI, à qual Portugal pertence, reconheceu provisoriamente o estalão desta raça a qual apelidou Pastor Branco Suíço, classificando a Suíça como país de origem, pois tinha sido aí que se desenvolveu a linhagem de Lobo, que consideraram o fundador da raça.

Veja também:

7 Melhores raças de cães de guarda

Melhores cães de raça para ter em apartamento

5 Dicas para treinar cães com sucesso

1 Comments

Comments are closed.

This div height required for enabling the sticky sidebar